Hibridização “in situ” para EBV (vírus Epstein-Barr) – CISH

O vírus Epstein-Barr (EBV) é um tipo de herpes vírus humano. A sua transmissão ocorre pelo contato com a saliva de pessoas infectadas. O EBV foi o primeiro vírus a ser identificado como oncovírus e tem dois principais alvos em tecidos in vivo, os linfócitos B e o epitélio escamoso da faringe. O vírus está associado a uma série de doenças como mononucleose infecciosa, linfoma, linfoma de Burkitt e carcinoma de nasofaringe.

O diagnóstico baseado em hibridização “in situ” (CISH) tem vantagens sobre outros métodos pois permite a localização inequívoca do genoma do EBV nas células, afastando assim o risco de falsos-positivos por contaminação laboratorial ou clínica.

Veja também

Hibridização “in situ” para HPV